Tem-se observado, um pouco por todo o Mundo, uma grande quantidade de países a associarem-se em blocos económicos, com a finalidade de resistir à enorme competitividade das economias atuais. Um Bloco Económico é assim um conjunto de países que se associam, em termos económicos, para melhor enfrentarem essa elevada competitividade. São vários os Blocos Económicos que se encontram espalhados por todo o Mundo, sendo este fenómeno, assim, hoje em dia, bastante frequente.

No continente africano, um dos Blocos Económicos mais conhecido é a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental - CEDEAO. Esta organização de integração regional engloba 15 países da África Ocidental e inclui os PALOP - Cabo Verde e Guiné-Bissau. O Tratado fundador (Tratado de Lagos), definiu, em 1975, o objetivo de promover o comércio regional, a cooperação e o desenvolvimento da região. Foi revisto de forma a acelerar a integração económica e aumentar a cooperação na esfera política.

Fonte


Sem Título.png
Fig. 1 - Países que pertencem à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental - CEDEAO Fonte: Wikipédia

Para além deste Bloco Económico, podemos também destacar a União Árabe do Magrebe - UAM - constituída por Marrocos, Argélia, Tunísia, Mauritânia e Líbia, criada a 17 de fevereiro de 1989, através do Tratado de Marraquexe, assinado em Marrocos. A União tem como metas principais a livre-circulação de pessoas, serviços, mercadorias e capitais e a adoção de políticas comuns entre os Estados-Membros, com o objetivo de assegurar o desenvolvimento nos vários setores.

Fonte

Passando agora para a Ásia, podemos sublinhar a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN). Este bloco económico visa o crescimento económico, a progressão social e o desenvolvimento cultural, ao mesmo tempo que promove a paz e a estabilidade regional. É constituída por dez nações: Brunei, Indonésia, União do Myanmar, Malásia, Singapura, Filipinas, Tailândia, Camboja, Laos e Vietname. Em 2003, os líderes desta associação estabeleceram uma comunidade, baseando-se em três pilares: a segurança, a economia e os problemas socioculturais.

Fonte


550px-Association_of_Southeast_Asian_Nations_(orthographic_projection)_svg.png
Localização da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN)

Fonte

Na América, temos o famoso bloco económico MERCOSUL - Mercado Comum do Sul. Esta é uma organização de integração regional entre Estados da América do Sul. Foi fundada a partir do Tratado de Assunção, a 26 de março de 1991, e visa a integração entre a Argentina, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai, estando a República Bolivariana da Venezuela e o Estado Plurinacional da Bolívia em processo de adesão. O Tratado de Assunção definiu regras e condições para a criação de uma zona de livre comércio entre os Estados-membros, tais como: a livre circulação de bens, serviços e fatores produtivos entre os países, com uma pauta exterior comum, constituindo assim uma União Aduaneira.

Fonte:

800px-Flag_of_Mercosur_(Portuguese)_svg.png
Bandeira do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL)
PARLASUR1.jpg
Sede da Organização em Montevidéu, Uruguai




Temos também o bloco económico North American Free Trade Agreement - NAFTA. Este acordo define as regras de comércio e de investimento entre o Canadá, os Estados Unidos da América e o México. Desde que este acordo entrou em vigor, a 1 de Janeiro de 1994, que tem eliminado sistematicamente as barreiras ao comércio e ao investimento entre os três Estados-membros. Este acordo possibilitou um aumento dos níveis de investimento na América do Norte, fazendo com que a economia tenha crescido, com que o nível de desemprego diminuísse e com que a as empresas norte-americanas ficassem mais competitivas.

Fonte

Finalmente, quanto à Europa, destacamos a EFTA (European Free Trade Association) - constituída pela Noruega, Islândia, Suíça e Liechtenstein. É uma organização intergovernamental criada para promover o comércio livre e a integração económica para benefício dos seus quatro Estados-Membros. Foi fundada em 1960 e os objetivos foram os de alcançar um crescimento e prosperidade entre os seus Estados-Membros, e, para além disso, promover uma cooperação económica mais próxima entre os países da Europa Ocidental.

Fonte

E, obviamente, o bloco económico mais importante, a que Portugal pertence, a União Europeia (UE). É uma parceria económica e política de características únicas, constituída por 28 países europeus, que, em conjunto, abarcam grande parte do continente europeu. Foi criada logo após a Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de incentivar a cooperação económica entre os seus Estados-Membros. Os países fundadores da CECA (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço) - antigo nome da UE - foram a França, a Alemanha, a Itália, a Bélgica, o Luxemburgo e a Holanda e o Tratado que instituiu a CECA foi assinado em Paris, a 18 de abril de 1951, entrando em vigor a 23 de julho de 1952. Hoje, um dos principais objetivos da UE é promover os direitos humanos, tanto a nível interno como no resto do mundo e, à medida que a cresce, a UE mantém-se empenhada em reforçar a transparência e o funcionamento democrático das suas instituições. É o bloco económico com mais peso, destacando-se dos outros. Na verdade, os países que pertencem à União Europeia produzem uma enorme variedade de bens, enquanto os outros blocos económicos produzem bens semelhantes, o que garante à UE uma posição prestigiada.

Fonte

Flag_of_Europe_svg.png
Bandeira da União Europeia