Observar que as ''invenções'' das instituições, contribuindo para a resolução de problemas práticos vão redesenhando a União – G
Uma das invenções das instituições foi que o défice não pode exceder os 3% do PIB, no entanto há países que excedem. Supondo que um Estado-Membro como a França, Alemanha ou a Bélgica excedessem os 3%, a Comissão Europeia não teria coragem de punir, pois são países economicamente poderosos, mas se fosse um país como Portugal a Comissão Europeia impunha uma sanção mais facilmente. Através dessa regra, pouco viável, foi elaborada uma nova regra, que consistia em avaliar o saldo estrutural de do país.


Sugiro que combinem estes 3 links

entre 1999 e 2015, os Estados-membros da UE já quebraram por 165 vezes a 'fasquia' para o défice

A comissão decide por motivos políticos ou por "razões técnicas"?


O Saldo orçamental estrutural é “um conceito teórico, não observável, e cujo resultado depende do método utilizado para o estimar” (....) “Poderiam, assim, ter sido estipulados, como regra preferencial, limites para a evolução da despesa primária (excluindo os juros da dívida pública) ligados à evolução da economia, e que não fossem pró-cíclicos”.