Recent Changes

Friday, April 14

  1. page 5 Glossário edited ... G5 - Critérios de Maastricht G6 - Défice democrático Outras sugestões: G7 - Subsidiariedad…
    ...
    G5 - Critérios de Maastricht
    G6 - Défice democrático
    Outras sugestões:G7 - SubsidiariedadeG8 - Espaço Schengen,Schengen
    Outras sugestões:
    Flexigurança, Subsidiariedade, Cooperação reforçada,
    Encontram estes termos no Glossário europa.eu versão PT
    Outro Glossário - Termos-chave nas relações UE-países de língua portuguesa
    (view changes)
    10:48 am

Friday, May 27

  1. page G5 - Critérios de Maastricht edited ... http://euroogle.com/dicionario.asp?definition=441 http://economia7.com.sapo.pt/UE4.htm COME…
    ...
    http://euroogle.com/dicionario.asp?definition=441
    http://economia7.com.sapo.pt/UE4.htm
    COMENTÁRIO : Estes critérios tem uma enorme importância para a União Europeia porque representa uma estabilidade económica para todos os Estados-Membros , ou seja, os critérios fornecem a União Europeia valores económicos comuns evitando disparidades económicas e objectivos económicos comuns .
    Assinalei a vermelho valores incorrectos. Agradeço que os corrijam e expliquem porque é que tanta gente cai no mesmo erro!
    Faltam mais dois termos ao glossário.
    (view changes)
    3:04 am
  2. page G5 - Critérios de Maastricht edited ... *Na terceira e última fase da UEM (em 01.01.99) estava dependente do cumprimento, por parte do…
    ...
    *Na terceira e última fase da UEM (em 01.01.99) estava dependente do cumprimento, por parte dos vários países da União, de critérios quantitativos, referentes ao níveis da inflação, do défice orçamental, da dívida pública e das taxas de juro (os chamados critérios de convergência).
    file:///C:/Users/ASUS/Downloads/A6REN2.PDF
    http://eur-lex.europa.eu/summary/glossary/convergence_criteria.html
    http://www.infopedia.pt/$uniao-economica-e-monetaria-(uem)
    http://euroogle.com/dicionario.asp?definition=441
    (view changes)
    2:05 am
  3. page G5 - Critérios de Maastricht edited ... - As margens de flutuação normais previstas no mecanismo de taxas de câmbio devem ser respeita…
    ...
    - As margens de flutuação normais previstas no mecanismo de taxas de câmbio devem ser respeitadas, sem tensões graves, durante, pelo menos, os últimos dois anos anteriores à análise.
    *Na terceira e última fase da UEM (em 01.01.99) estava dependente do cumprimento, por parte dos vários países da União, de critérios quantitativos, referentes ao níveis da inflação, do défice orçamental, da dívida pública e das taxas de juro (os chamados critérios de convergência).
    file:///C:/Users/ASUS/Downloads/A6REN2.PDF
    http://www.infopedia.pt/$uniao-economica-e-monetaria-(uem)
    http://euroogle.com/dicionario.asp?definition=441
    (view changes)
    1:59 am

Thursday, May 26

  1. page 4.4 Relações económicas com o exterior - G1 edited ... Durante o recente período de ajustamento (2011-2013) verificou-se uma progressiva melhoria da …
    ...
    Durante o recente período de ajustamento (2011-2013) verificou-se uma progressiva melhoria da taxa de cobertura que culminou, em 2013, com as exportações a superarem em 3% do valor das importações.
    Esta alteração foi estrutural ou conjuntural?
    NotemOK. Só restaria observar que escrevi umas notas lá no meiocom a liberalização do textocomércio, a Espanha ganhou maior peso na nossa economia porque os custos de transporte são menores. Basta olhar para se perceber melhor.o mapa para observar que poderíamos ser uma região espanhola.
    (view changes)
    9:19 pm
  2. page G1 - Acervo comunitário edited ... Qualquer pais que queira aderir à UE têm de aceitar este acervo comunitário e inseri-lo e resp…
    ...
    Qualquer pais que queira aderir à UE têm de aceitar este acervo comunitário e inseri-lo e respeita-lo na sua legislação nacional.
    http://eur-lex.europa.eu/summary/glossary/acquis.html
    http://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/?uri=URISERV%3Axy0026
    OK. Façam um comentário breve a cada um dos termos.

    (view changes)
    8:48 pm
  3. page G1 - Acervo comunitário edited ... os acordos internacionais concluídos pela UE e os acordos concluídos entre os países da UE nos…
    ...
    os acordos internacionais concluídos pela UE e os acordos concluídos entre os países da UE nos domínios de atividade da UE.
    Antes de aderirem à UE, os países candidatos são obrigados a aceitar este acervo. As derrogações (isto é infrações) são excecionais e de âmbito limitado. Os países candidatos têm a obrigação de incorporar o acervo na respetiva ordem jurídica nacional até à data da sua adesão efetiva à UE e deverão passar a aplicá-lo a partir dessa data.
    ...
    denominado adquirido comunitário)(é mais frequente o termo francês, acquis comunitário) é a
    2º Pilar - A política externa e de segurança comum, prevista no Título V do Tratado da União Europeia, que substitui as disposições constantes do Ato Único Europeu e prevê que os Estados-Membros possam empreender ações comuns em matéria de política externa. Este pilar implica um processo de decisão intergovernamental que recorre, em grande parte, à tomada de decisão por unanimidade. O papel da Comissão e do Parlamento é limitado e a jurisdição do Tribunal de Justiça não se aplica a este domínio.
    3º Pilar - A cooperação policial e judiciária em matéria penal, diz respeito à cooperação nos domínios da justiça e dos assuntos internos (JAI), prevista no título VI do Tratado da União Europeia. A União deve levar a cabo uma ação conjunta para proporcionar aos cidadãos um nível elevado de proteção num espaço de liberdade, segurança e justiça. O processo de decisão é igualmente intergovernamental.
    (view changes)
    8:33 pm
  4. page 4.5 Recursos humanos educação e formação profissional, investigação e desenvolvimento - G2 edited A importância da educação e da formação na produção de resultados económicos, sociais e outros sign…
    A importância da educação e da formação na produção de resultados económicos, sociais e outros significa que esta é uma prioridade dos governos a todos os níveis, e consequentemente irá ser algo em que a UE irá investir.
    As intervenções na área da educação e da formação acontecem geralmente no contexto de prioridades mais alargadas, visto que os objectivos da educação e da formação estão em última instância associados a resultados como:
    ...
    competitividade internacional;
    Resultados sociais, incluindo melhorias no sector da saúde, redução da criminalidade e outras actividades anti-sociais;
    Outros resultados, incluindo resultados culturais, aumento da igualdade de oportunidades e da cidadania.
    A educação possui um papel imoprtante no desenvolvimento económico sustentado
    ...
    sustentabilidade desse processo.processo
    Podem quantificar muitos destes aspectos recorrendo ao PORDATA ou ao EUROSTAT.

    (view changes)
    8:24 pm
  5. page 3.9 Observar que as ''invenções'' das instituições, contribuindo para a resolução de problemas práticos vão redesenhando a União – G edited Observar que as ''invenções'' das instituições, contribuindo para a resolução de problemas práticos…
    Observar que as ''invenções'' das instituições, contribuindo para a resolução de problemas práticos vão redesenhando a União – G
    Uma das invenções das instituições foi que o défice não pode exceder os 3% do PIB, no entanto há países que excedem. Supondo que um Estado-Membro como a França, Alemanha ou a Bélgica excedessem os 3%, a Comissão Europeia não teria coragem de punir, pois são países economicamente poderosos, mas se fosse um país como Portugal a Comissão Europeia impunha uma sanção mais facilmente. Através dessa regra, pouco viável, foi elaborada uma nova regra, que consistia em avaliar o saldo estrutural de do país.
    Sugiro que combinem estes 3 links
    entre 1999 e 2015, os Estados-membros da UE já quebraram por 165 vezes a 'fasquia' para o défice
    A comissão decide por motivos políticos ou por "razões técnicas"?
    O Saldo orçamental estrutural é “um conceito teórico, não observável, e cujo resultado depende do método utilizado para o estimar” (....) “Poderiam, assim, ter sido estipulados, como regra preferencial, limites para a evolução da despesa primária (excluindo os juros da dívida pública) ligados à evolução da economia, e que não fossem pró-cíclicos”.
    (view changes)
    8:12 pm

More